Compartilhe este post

Volume de serviços cai 4,9% e tem pior setembro da série histórica, reforçando a possibilidade de a recessão se arrastar para 2017

A atividade do setor de serviços em setembro deste ano está 4,9% menor que em igual mês do ano passado, a maior queda para o mês desde janeiro de 2012, quando foi iniciada a série histórica do IBGE. Já na variação mensal, o volume de serviços prestados no país teve queda 0,3% entre agosto e setembro (com ajuste sazonal). É o segundo mês seguido de recuo; em agosto, a baixa foi de 1,4%. De janeiro a setembro, os serviços acumulam perda de 4,7%. Em 12 meses, houve baixa de 5%. Apesar de maior confiança na recuperação da economia brasileira, esse resultado permite a REAG admitir a possibilidade de o país prolongar a recessão em 2017. Nossa previsão é de que o PIB terá perda de 3,5% e que o próximo ano poderá haver nova contração de até 0,5%.

Para a economia sair mais rapidamente da crise seria necessário um crescimento mais robusto do setor de serviços e não apenas da atividade industrial. Contudo, o setor ainda se mostra contraído no curto prazo, muito em função da perspectiva futura de redução das despesas do governo e do consumo das famílias. Um estímulo de crescimento via demanda interna depende da melhora nas condições dos canais de crédito, o que ainda se mostram bastante obstruídos. Paralelamente, não se constatam vetores externos capazes de estimular a indústria e o setor externo. Para 2018, a previsão ainda é de um PIB baixo, em torno de 2%, com os índices de desemprego em ritmo decrescente. A saída do imbróglio econômico é uma complexa agenda de reformas para a retomada dos investimentos e estabilidade político-econômica, sinalizando para os investidores estrangeiros continuidade do modelo econômico após as eleições de 2019.

setor-servicos-setembro

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

14 − 1 =