Hoje foi dia de super-quarta no mercado financeiro, com corte de juros no Brasil e nos EUA. O Copom, do Banco Central brasileiro, acaba de anunciar novo corte da Selic de 0,5 ponto porcentual, levando a taxa básica de juros doméstica de 5,5% para 5% a.a. e expectativa de novo corte ainda em dezembro. No meio da tarde, foi a vez do banco central dos Estados Unidos anunciar um novo corte de 0,25 ponto percentual na taxa referencial de juros, para a faixa entre 1,5% e 1,75%, que ao contrário do Brasil, sinalizou o encerramento do ciclo de cortes.

Com esse novo corte, a Selic atinge o menor patamar em 30 anos, ou seja, desde que o Banco Central começou a série histórica. De acordo com o relatório Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, a expectativa dos economistas é que os cortes nos juros continuarão no próximo encontro do Copom, em dezembro, expectativa essa corroborada pela REAG. A decisão do Copom desta quarta-feira, por mais um corte na taxa básica de juros, foi unânime.

Já nos Estados Unidos, oito membros do comitê do FED foram a favor do corte e dois foram contra, por considerarem mais adequado a manutenção do cenário. A decisão do FED era amplamente esperada pelo mercado e marca o terceiro corte de juros do ano. O primeiro foi em julho e o segundo, em setembro. No ano passado, houve quatro anúncios de aumento. Desta vez, o FED indicou em comunicado que deve encerrar os cortes por enquanto ao retirar do texto a expressão “agir conforme o apropriado para sustentar a expansão econômica” e substituí-la por uma frase mais branda: “o comitê continuará monitorando as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas ao avaliar o caminho apropriado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu