REAG Investimentos promoveu nesta terça-feira, dia 31, evento com diversos advogados, em Cuiabá (MT)

Compartilhe este post

REAG Investimentos promoveu nesta terça-feira, dia 31, evento com diversos advogados, em Cuiabá (MT)

A REAG Investimentos promoveu nesta terça-feira, dia 31, um evento com diversos advogados para debater o tema “Fundos de investimentos como veículo de reorganização societária, proteção patrimonial e planejamento sucessório”, no Hotel Odara, em Cuiabá (MT).
O evento contou com a presença de João Celestino, fundador do escritório Correa da Costa Advogados, que destacou como os fundos de investimentos são poucos explorados e um grande campo para a advocacia, já que a estruturação organizacional, seja econômica, financeira, jurídica e tributária seja de uma empresa, de um grupo societário e mesmo de pessoas físicas, passam necessariamente pela análise jurídica das circunstâncias.
O representante da Reag Investimentos, também advogado, Gabriel Pupo, falou da importância de apresentar os modelos de negócios estruturantes aos advogados e trabalhar em parceria com os mesmos. “São situações que podem parecer complexas, mas na hora que conversa com um advogado que tem essa capacidade de enxergar pela via regulatória, pela via societária, isso fica mais simples. O advogado é quase um tradutor do que são essas soluções para os clientes. Às vezes você chega a um cliente, propõe a solução, mas ele não entende muito bem. Então a via que encontramos – e tem muito sucesso em todos os lugares que estamos sediados – é fazer apresentações aos escritórios de advocacia e eventualmente funcionar como um braço de soluções para essas operações que são mais complexas e precisam de mais estruturas, que não são mais convencionais”, frisou. Ele explicou que a Reag é uma gestora e administradora de fundos que se propõe a trazer soluções econômicas, financeiras e organizacional para situações complexas.
Presente em diversos estados do país, a Reag atuou em Mato Grosso na retomada pelo Governo do Estado da gestão da BR 163, trabalho inédito no mercado. “Fizemos aqui em Mato Grosso a operação da BR-163, assessorando o governo junto com os assessores financeiros, conduzindo uma estrutura criativa, negociando com os bancos para que isso se tornasse viável. Isso foi um emblema para a gente, a operação que trouxe muita mídia, não só pela criatividade, mas pelo ineditismo, porque fala-se muito em privatizações, pela primeira vez se tem uma “reestatização”. Ela é uma rodovia federal, mas voltou para o Estado e agora vai receber os investimentos para seguir com as obras e vida nova”, destacou.
Cuiabá é um grande centro de oportunidades que o escritório enxerga para oferecer seus serviços, de fundos de investimentos exclusivos e personalizados.
A empresa planeja intensificar sua presença na região, e fomentar as conexões e redes de relacionamento com advogados. “É usual o cliente conhecer um holding, e parar por aí. O que estamos propondo é uma solução além, que os advogados possam conhecer esses mecanismos e propor aos seus clientes as melhores soluções de sucessão, e planejamento patrimonial” destacou Rodrigo Zuniga, ponto focal da Reag Investimentos em Cuiabá.

Mercado financeiro

Gabriel Pupo esclareceu, ainda, que a Reag “funciona como estrutura que traz governança, porque os fundos são regulados pela CVM, pela Anbima, são auditados, então traz um nível de qualidade para a estrutura societária muito importante”. “E organiza as famílias também, que precisam fazer a sucessão. Muitas vezes se veem situações que tem de pegar o patrimônio e dividir entre herdeiros. E através da estrutura de fundos o que se divide são cotas, o patrimônio continua íntegro, a administração da empresa e das propriedades continuam ocorrendo sem que haja brigas e situações contenciosas que vão contaminar a saúde da empresa. Para a empresa saudável tem esse aspecto positivo. E para as empresas estressadas, em recuperação judicial, funciona como uma forma de garantir que aquela situação que está se propondo ao juízo para a solução do plano também vai ser administrada pelo gestor independente, regulado, e que vai sair das mãos do atual gestor para que se cumpra o plano. É uma solução intermediada dentro de um ambiente muito transparente”, concluiu.
No caso da pessoa física, o foco são investidores de alta renda e private, em que há menos oferta qualificada para atender este público, que está cansado das soluções engessadas dos grandes bancos. É possível estabelecer maior controle de seus investimentos, e muitas vezes o investidor desconhece.
Por isso, no próximo dia 02, sexta-feira, a Reag Investimentos realizará novo encontro, dessa vez com empresários da região, para discutir soluções e oportunidades.
A REAG é um grupo financeiro independente, focado no desenvolvimento de soluções de investimento e crédito para organizações empresariais e familiares. Oferece um amplo portfólio de de serviços integrados, para atender demandas específicas. Tem cerca de 100 bilhões sob custódia, sendo atualmente a segunda no ranking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) entre as gestoras independentes.

Compartilhe este post