Indústria perde o ritmo e terá dificuldades para se recuperar

Compartilhe este post

Indústria perde o ritmo e terá dificuldades para se recuperar

CORREIO BRAZILIENSE

Por Rosana Hessel e Fernanda Strickland

03/09/21

Indústria perde o ritmo e terá dificuldades para se recuperar

 

Dificuldade de manter cadeias de suprimentos explica parte da retração do setor, que sofre, ainda, com a elevação dos custos de energia e a piora das condições financeiras. Para analistas, recuperação vai demorar.

A indústria brasileira perdeu ritmo e não deve se recuperar tão cedo, de acordo com analistas. Dados divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que o setor encolheu 1,3% em julho, na série com ajuste sazonal. A queda foi a pior para o mês desde 2015 e maior do que a esperada pelo mercado, de 0,8%.

Simone Pasianotto, economista-chefe da Reag Investimentos, lembrou que a queda de 2,7% na produção de bens duráveis foi determinante para o resultado do setor em julho. “Isso é, basicamente, consequência do problema na cadeia de suprimentos, como semicondutores. Além disso, o IBGE corrobora com a pesquisa sobre produtividade da CNI (Confederação Nacional da Indústria), que aponta queda de 1,6% no segundo trimestre de 2021 comparativamente ao trimestre anterior”.

 

Leia mais em: https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2021/09/4947460-industria-perde-folego-e-recua-13–em-julho.html

Compartilhe este post