Compartilhe este post

IPCA fecha 2016 abaixo do teto e segue rumo ao centro da meta em 2017

Finalmente uma boa notícia. A inflação oficial, medida pelo IPCA, encerrou 2016 em 6,29%, resultado abaixo do teto do intervalo do sistema de metas de inflação, de 6,5%, após ter registrado no ano de 2015 a maior alta em 13 anos, de 10,67%. Em janeiro de 2016 o indicador acumulado em 12 meses estava em 10,71%. Em dezembro último, o IPCA registrou e alta mensal de 0,30%, ante uma variação de +0,18% em novembro, no menor patamar para o mês de dezembro desde 2008, quando teve elevação de 0,28%. O resultado vai de encontro à projeção da REAG (+0,31% em dezembro), que aponta a recessão como o principal responsável por grande parte da compressão dos preços nos últimos meses, vetor que seguirá fazendo esse papel ao longo de 2017, quando a inflação tende a ficar mais próxima do centro da meta, de 4,5%.

De acordo com nossas projeções, a inflação deve voltar ao centro da meta já no mês de maio. O ambiente inflacionário é tão benigno que ampliamos a probabilidade de queda da taxa de juros, esta semana, de 0,5 ponto percentual para 0,75. Apesar de considerarmos essa possiblidade, mantemos nossa projeção alinhada ao conservadorismo do último comunicado do Copom e mantemos a aposta de que o Copom anunciará amanhã corte na Selic em meio ponto, podendo aumentar a velocidade dos próximos cortes.

Assim, o ano de 2016, que começou muito mal na inflação, termina bem. A taxa estava em dois dígitos e caiu ao ponto de ficar no intervalo de flutuação da meta. O BC não terá que escrever a carta se desculpando, como no ano passado. E o país fugiu da estagflação. A economia permanece com problemas, ainda não saiu da recessão, o desemprego continua crescente, mas a inflação foi reduzida e as taxas de juros poderão cair.

ipca-2016

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

11 − dez =