Compartilhe este post

Ata do Copom, relatório de inflação e Previdência estão no radar da agenda doméstica

Ata do Copom e Relatório de Inflação devem trazer informações adicionais sobre a sua última reunião, além de possíveis sinais sobre redução de juros à frente. Além disso, o resultado do IPCA-15 de junho (previsão de +0,11%) e os dados de mercado de trabalho de maio e junho devem corroborar o cenário de inflação controlada e de atividade enfraquecida. A ata da última reunião do Copom e o IPCA-15 de junho serão divulgados na terça-feira. O Relatório trimestral de Inflação e o IGP-M de junho saem na quinta-feira. Nesta segunda-feira, a Receita Federal divulga (às 14h00) o resultado da arrecadação de maio.

A PNAD Contínua de maio, com a taxa de desocupação prevista pela REAG em 12,2%, está prevista na sexta-feira, quando deve ocorrer a disputa técnica no mercado de câmbio para formação da última taxa Ptax de junho e do 1º semestre.

Na Comissão Especial da Câmara, pelo menos 77 deputados ainda discursarão na terça-feira e o texto do relator com os ajustes finais deve ser apresentado a quarta-feira. Somente depois a comissão deve iniciar a votação do relatório da reforma da Previdência. A segunda turma do STF deve julgar o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta terça-feira. A Câmara deve pautar diretamente no plenário da Casa, na terça ou na quarta, os decretos do presidente Jair Bolsonaro para facilitar a aquisição, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo.

Os mercados globais começam a semana já na expectativa com o encontro dos presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, na reunião do G-20 no final da semana para tentar resolver a disputa comercial iniciada no ano passado. Atualmente as duas potências estão num impasse, após 11 rodadas de conversas sobre questões comerciais e tecnológicas que levaram os países a impor tarifas adicionais a centenas de bilhões de dólares de produtos um do outro. No radar está ainda a escalada da tensão no Oriente Médio após o Irã ter derrubado um drone americano que estaria supostamente sobrevoando águas iranianas na semana passada. No fim de semana, Trump anunciou planos de adotar novas sanções ao regime iraniano, mas também mostrou disposição de negociar com Teerã. Além disso, a agenda traz a terceira leitura do PIB dos EUA.

 

agenda 24 jun

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

cinco + sete =