Compartilhe este post

Ao contrário do varejo, setor de serviços ainda não entrou em rota de recuperação

A sequência de três resultados positivos consecutivos entre abril e junho deste ano não foi suficiente para tirar o setor de serviços do negativo na comparação anual. O setor ainda patina e não encontrou o caminho para a recuperação econômica, segundo a leitura de junho (IBGE) que aponta crescimento de 1,3% em junho na comparação com o mês anterior (abril: +1,1% e maio: +0,5%), mas na comparação com junho do ano passado, o volume de serviços prestados diminuiu 3,0%. A taxa acumulada em 12 meses ficou negativa em 4,7%. Em outras palavras, ainda não houve reversão na curva em 12 meses.

A retomada mais robusta do setor de serviços está muito atrelada ao comportamento da indústria e do governo, que por enquanto ainda não apresentam tendência de crescimento, mesmo que lento e gradual. Com os recentes anúncios de ajustes orçamentários, certamente muitos serviços terceirizados pelo governo serão cortados. Nesse caso, a recuperação dos serviços vai depender mais do setor industrial.

GRAFICO SERVICOSGRAFICO SERVICOS 2
 

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

19 + cinco =