Resultados do varejo e serviços trarão uma melhor dimensão do impacto da greve dos caminhoneiros sobre a economia

A semana terá início com os mercados domésticos fechados devido ao feriado de de 9 de julho no Estado de São Paulo. Apesar disso, teremos alguns indicadores importantes durante a semana. Destaque para o varejo e o volume de serviços de maio, que permitirão avaliação mais completa do impacto da greve dos caminhoneiros sobre a atividade econômica. O impacto sobre a indústria foi forte, mas menor do que esperado e agora as atenções se voltam para o comportamento dos outros setores.

Na quinta-feira, o varejo restrito de maio deve recuar 3,9% (MoM), em função dos efeitos negativos da greve dos caminhoneiros. Os fracos indicadores coincidentes, como as consultas ao SCPC (-3,4%, MoM) e o movimento do comércio (-2,3%, MoM, Serasa) dão suporte à nossa estimativa. No conceito ampliado, a queda deve ser de 5,1% (MoM), em razão do fraco comércio de veículos (-9,4%, MoM, Fenabrave | -5,7%, MoM, Anfavea).

Na sexta-feira, o volume de serviços deve apresentar redução de 5,4% (MoM) em maio, refletindo o impacto da paralização dos caminhoneiros, que deve prejudicar o volume de serviços de transportes, a principal atividade que compõe o resultado do setor. A forte queda no fluxo de veículos pesados nas estradas (-27,7%) em maio aponta para uma deterioração do volume no segmento e ajuda a explicar nossa perspectiva.

No decorrer da semana, o IBGE também deve publicar seu Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA) de junho (terça-feira). Além da magnitude efetiva das quedas, será muito importante monitorar quanto será recuperado em junho e julho, dado que as informações iniciais sugerem recuperação lenta.

Na agenda externa, destaque para os dados de inflação nos EUA e na China, que também divulgará seus dados de balança comercial. Os dados de inflação continuarão a ser monitorados de perto pelo Fed, especialmente porque os núcleos já estão bem próximos da meta de 2%. Em relação aos dados de junho da economia chinesa, será possível observar se já houve algum efeito antecipado do início das restrições comerciais.

tabela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu