Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 9 a 15 de janeiro de 2023 : Inflação no radar da semana: IPCA no Brasil e CPI nos Estados Unidos

A invasão às sedes dos Três Poderes em Brasília, no último domingo, teve como consequência imediata, além das respostas institucionais e a percepção de instabilidade política entre agentes econômicos, um deslocamento do foco do mercado das pautas econômicas para a agenda política. Enquanto a equipe econômica se estruturava para a apresentação das primeiras medidas na semana que se inicia, o episódio e suas consequências tendem a concentrar as atenções e esforços do mundo político, ao menos em um horizonte de curto prazo. Assim, a agenda econômica desta semana deve seguir desfocada pela repercussão e desdobramentos institucional-políticos. Nesta semana, os principais destaques da agenda econômica são os dados de inflação no Brasil, nos Estados Unidos e na China.

Na terça feira, o IPCA de dezembro deve acelerar de 0,41% para 0,43%, impulsionado por pelo efeito da reversão das promoções da BlackFriday (bens industriais e serviços). Também vale destacar a provável contribuição altista de passagens aéreas e alimentação no domicílio.

O varejo restrito (quarta-feira) deve recuar 0,2% (MoM) em novembro, refletindo o aumento dos preços da gasolina e a deterioração da confiança. A antecipação para outubro das promoções de Black-Friday, que vem ocorrendo desde 2020, também tende a tirar um pouco do seu efeito habitual sobre o mês. Limitando o movimento negativo, destaque para o efeito positivo em alguns setores devido à Copa do Mundo e aos descontos estendidos da BlackFriday. No conceito ampliado, que inclui veículos e material para construção, deve ocorrer queda de 0,5% (MoM) em novembro. Dá suporte à avaliação a deterioração da confiança e o aumento da incerteza, bem como o elevado nível de endividamento, da inadimplência e da taxa básica de juro (Selic). Nesse sentido, vale citar o fraco comércio de material de construção indicado pelas consultas ao Serasa (-4,4%, MoM).

Na quinta-feira, o volume de serviços de novembro deve ficar estável na margem mensal. De um lado, temos a elevação dos preços da gasolina, a expectativa negativa para o varejo ampliado e a deterioração da confiança. Do outro lado, temos o efeito da Copa do Mundo, beneficiando, principalmente, bares e restaurantes.

O IBC-Br de novembro (sexta-feira) deve mostrar redução de 0,2% (MoM). Nesse sentido, destaque para as deteriorações da indústria (-0,1%), do varejo ampliado (projeção) e da confiança. O aumento da incerteza também ajuda a explicar nossa estimativa.

Na agenda internacional, destaque para a dos EUA. A semana tem como principais eventos o discurso de Jerome Powell (presidente do Fed) na terça e o resultado da inflação medida pelo CPI (quinta) referente ao mês de dezembro. Ambos os eventos poderão trazer novas perspectivas a respeito do andamento da economia e dos movimentos da política monetária americana.

Na quinta para os dados do CPI é esperado a continuidade no alívio dos preços, tanto de headline (6,6% ante 7,1% YoY), quanto de núcleo (5,7% ante 6,0% YoY). Neste mesmo dia também serão divulgados o resultado mensal do Tesouro referente a dezembro e os números semanais dos pedidos de seguro-desemprego.

Na Europa, a semana traz destaque para a divulgação da produção industrial na Alemanha (segunda) e na Zona do Euro (sexta), onde é esperado um movimento de recuperação parcial seguindo em linha com os últimos dados que vem mostrando a resiliência da atividade e melhora da confiança. Além disso haverá a divulgação do Boletim Econômico pelo BCE (quarta).

Na China, a semana começa com os dados da oferta monetária M2 referentes a dezembro, que devem manter estabilidade em 12,4% (A/A). Já os dados de inflação ao consumidor (CPI), na quarta-feira, deverão avançar na comparação interanual de dezembro, enquanto índice de preços ao produtor (PPI) deverá manter-se em deflação. Ainda na semana haverá a divulgação da balança comercial referente à dezembro.

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

nove − oito =