Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 30 de maio a 5 de junho de 2022 : Agenda doméstica carregada tem como destaque o PIB do 1T22

A semana começa com a divulgação do IGP-M de maio (segunda-feira), que mostrou alta de 0,52% maio, desacelerando ante abril (+1,41%). Destaque para acomodação dos preços dos combustíveis, contribuindo para descompressão do índice ao produtor (de 1,45% para 0,45%) e ao consumidor (de 1,53% para 0,35%). Em 12 meses, o IGP-M passou de 14,65% para 10,72%.

Na terça, serão conhecidos os dados da PNAD referentes a abril, que deve recuar de 11,1% para 10,9%, refletindo a provável expansão da população ocupada. Dá suporte à avaliação o retorno do trabalho ao presencial, estimulando a criação de vagas no setor de serviços (Educação, Saúde e Administração Pública). Além disso, a taxa de participação deverá se acomodar nos atuais patamares e não irá exercer pressão altista notável na taxa de desemprego dos próximos meses, uma vez que também temos efeitos dos auxílios, especialmente no 2T22, dando suporte à renda das famílias. Se nossa estimativa for confirmada, essa será a menor taxa desde o início de 2016.

Na quinta-feira, o IBGE divulgará o resultado do PIB do primeiro trimestre, para o qual projetamos alta de 0,8% (T/T) na comparação com o mesmo trimestre em 2021. O resultado deve ser impulsionado, em especial, pelo avanço do consumo das famílias, que tem se beneficiado pela maior mobilidade urbana, recuperação do emprego e medidas de estímulos ao consumo. Além de confirmar um maior dinamismo da atividade neste início de ano, o resultado também pode gerar revisões positivas para o crescimento esperado do PIB em 2022, que podem migrar para um crescimento na faixa de 1% a 1,5%. A expectativa é de continuidade do bom desempenho da atividade no 2º trimestre, embora com alguma acomodação na segunda metade do ano, diante do menor impacto das medidas de estímulo (impulso fiscais do governo) e quando os efeitos defasados da política monetária devem começar a aparecer.

Por fim, na sexta feira conheceremos a produção industrial de abril que deve ter alta de 0,3% (MoM), refletindo os bons indicadores coincidentes (3,6%, Produção de veículos | 3,1%, Índice de expectativa da confiança da FGV) e indicando continuidade do processo de recuperação da indústria no início do 2º trimestre. Apesar de números ainda tímidos, esse deve ser o 3º avanço seguido do setor. O resultado de abril deve seguir beneficiado pelos maiores preços das commodities metálicas e energéticas, que impulsionam o setor extrativo. Já a gradual normalização do fornecimento de insumos deve contribuir para a indústria de transformação, especialmente para o setor automotivo, que vem apresentando alguma melhora.

Em relação às contas externas, a Secex divulga na quarta-feira os números da balança comercial de maio, que deve registrar superávit de US$ 4,5 bi, abaixo do apresentado em maio de 2021 (US$ 8,5 bi). Apesar bom volume de exportações no mês, o menor superávit na comparação interanual deve refletir o forte crescimento das importações, pressionadas pelos preços de itens que subiram em função da guerra na Ucrânia, como fertilizantes, carvão e gás natural.

A divulgação dos dados do Caged do mês de abril foi adiada por motivos técnicos. Os números seriam conhecidos nesta segunda-feira.

Além da pendência de divulgações de indicadores pelo Banco Central, a semana também marcará a suspenção de divulgações por parte do Tesouro Nacional, após os servidores entrarem em greve na última segunda-feira (23 de maio). O motivo é o mesmo: reajuste salarial. Com isso, a divulgação do resultado da dívida pública (números do governo central), prevista para esta segunda-feira, está suspensa. A divulgação da Nota de Política Fiscal pelo Banco Central, que traz os números do setor público consolidado, e que estava prevista para terça-feira, também não deve ocorrer. Por ora, o governo ainda procura espaço no orçamento para um reajuste linear de 5%, bem abaixo do demandado pelos servidores, mas que parece ser o possível diante das suas restrições orçamentárias.

No exterior, o foco estará nos dados de emprego nos EUA. Na sexta-feira, serão conhecidas a taxa de desemprego e a criação de postos de trabalho de maio. A divulgação desses indicadores ganha ainda mais relevância depois de o Fed ter condicionado suas decisões de política monetária ao desempenho dos dados correntes.

Data

DivulgaçãoHorário de Brasília

País

Órgão

Indicador / Evento

Período

Estimativa Mercado

Resultado Anterior

SEG (30 de maio)

Brasil

MTE

CAGED (Empregos Formais)

Abril

156 mil

136 mil

Alemanha

Ag. Fed. Estat.

Vendas do Varejo (M/M)

Abril

-0,4%

-0,1%

06h00

Área do Euro

Com. Europeia

Confiança do Consumidor – final

Maio

-21,1

08h00

Brasil

FGV

IGP-M (M/M)

Maio

0,52%

1,41%

08h00

Brasil

FGV

Sondagem de Serviços

Maio

08h00

Brasil

FGV

Sondagem do Comércio

Maio

09h00

Alemanha

Ag. Fed. Estat.

CPI (A/A) – prévia

Maio

7,6%

7,4%

20h30

Japão

Min. Int. Comer.

Taxa de Desemprego

Abril

2,6%

2,6%

20h50

Japão

Minist. Econ.

Vendas do Varejo (M/M)

Abril

0,9%

2,0%

20h50

Japão

Minist. Econ.

Produção Industrial (M/M) – prévia

Abril

-0,1%

0,3%

22h30

China

NBS

PMI Manufatura

Maio

49,0

47,4

22h30

China

NBS

PMI Serviços

Maio

45,0

41,9

TER (31 de maio)

06h00

Área do Euro

Eurostat

CPI – prévia (A/A)

Maio

7,7%

7,5%

09h00

Brasil

IBGE

Taxa de Desemprego – PNAD

Abril

10,9%

11,1%

10h00

EUA

F.H.F.A.

Índ. de Preços de Imóveis (M/M)

Março

2,0%

2,1%

11h00

EUA

C.Board

Confiança do consumidor

Maio

103,7

107,3

11h30

EUA

Fed

Fed Dallas

Maio

1,5

1,1

22h45

China

Caixin

PMI Manufatura

Maio

49,5

46,0

QUA (1 de junho)

04h55

Alemanha

Markit

PMI Manufatura – final

Maio

54,7

54,7

05h00

Área do Euro

Markit

PMI Manufatura – final

Maio

54,4

54,4

06h00

Área do Euro

Eurostat

Taxa de desemprego

Abril

6,7%

6,8%

08h00

Brasil

FGV

IPC-S (4ª quadrissemana)

Semanal

0,44%

08h00

EUA

Assoc. Hipot.

Solicit. Empréstimos Hipotecários

Semanal

-1,2%

10h45

EUA

Markit

PMI Industrial – final

Maio

57,5

11h00

EUA

ISM

Sondagem Industrial

Maio

54,9

55,4

11h00

EUA

BLS

JOLTS – Criação de Empregos

Abril

11.4 mi

11.5 mi

12h30

EUA

Fed

Discurso J. Williams – Fed Nova Iorque

Junho

14h00

EUA

Fed

Discurso J. Bulard – Fed St. Louis

Junho

15h00

Brasil

MDIC

Balança Comercial

Maio

US$8.1bi

15h00

EUA

Fed

Livro Bege

Maio

QUI (26)

05h00

Brasil

Fipe

IPC-FIPE (M/M)

Maio

1,62%

06h00

Área do Euro

Eurostat

PPI (A/A)

Abril

38,6%

36,8%

09h00

Brasil

IBGE

PIB (T/T)

1T22

0,8%

0,5%

09h15

EUA

ADP

Relatório de Emprego

Maio

295 mil

247 mil

09h30

EUA

BLS

Custo Unitário do Trabalho (T/T) – final

1T22

11,5%

11,6%

09h30

EUA

Dep. Trabalho

Pedidos de Seguro-Desemprego

Semanal

210 mil

210 mil

11h00

EUA

Census

Pedidos de Fábrica

Abril

0,7%

2,2%

11h00

EUA

Census

Pedido de Bens Duráveis (M/M) – final

Abril

0,4%

0,4%

12h00

EUA

DOE

Estoque de Petróleo

Semanal

-1.0 mi

13h00

EUA

Fed

Discurso de L.Logan – Fed Nova Iorque

Junho

14h00

EUA

Fed

Discurso de L. Mester – Fed Cleveland

Junho

SEX (2 de junho)

04h55

Alemanha

Markit

PMI Serviços – final

Maio

56,3

56,3

05h00

Área do Euro

Markit

PMI Serviços – final

Maio

56,3

56,3

06h00

Área do Euro

Eurostat

Vendas do Varejo (M/M)

Abril

0,3%

-0,4%

09h00

Brasil

IBGE

Produção Industrial (M/M)

Abril

0,3%

09h30

EUA

BLS

Taxa de Desemprego

Maio

3,5%

3,6%

10h45

EUA

Markit

PMI Serviços – final

Maio

53,5

11h00

EUA

ISM

ISM serviços

Maio

56,6

57,1

11h30

EUA

Fed

Discurso de L.Brainard – Diretoria Fed

Junho

na semana

01 a 03

Brasil

Fenabrave

Vendas de Veículos

Maio

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

17 + 15 =