Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 27 de novembro a 3 de dezembro de 2017

Agenda desta semana traz indicadores de atividade benignos, reforçando o cenário de recuperação lenta e gradual

Os indicadores de atividade deverão continuar reforçando o cenário de recuperação gradual da economia. O PIB do terceiro trimestre (sexta-feira) deverá crescer 0,2%, puxado novamente pela boa dinâmica do consumo das famílias (esperamos alta de quase 1% na margem), amparado pelo ambiente de baixa inflação e melhora no emprego. Do lado da oferta, o destaque deve ser a indústria (+1,0%), em razão das condições mais favoráveis ao investimento devido à queda de juros e ao aumento das encomendas do varejo. O setor de serviços (+0,5%) também deve ajudar, refletindo a melhora gradual do emprego e varejo. Do lado da demanda, o destaque deve ser o Investimento.

Já os dados de mercado de trabalho deverão continuar mostrando boa dinâmica da ocupação. A taxa de desemprego (quinta) deve cair de 12,4% para 12,3% em outubro. A geração de empregos informais deve ser novamente o vetor. Entretanto, números do CAGED já sugerem dinâmica mais favorável para o setor formal. O IGP-M (quarta) deve acelerar de 0,20% para 0,43% em novembro, impulsionado pelo encarecimento dos produtos industriais devido à alta dos Combustíveis (Diesel e Gasolina). O INCC-M (segunda), que compõe o IGP-M, deve acelerar 0,19% para 0,22%. O vetor deve ser o maior custo com Materiais e serviços da construção.

Por fim, o resultado primário do Tesouro deverá registrar superávit de R$ 3 bilhões em outubro, beneficiado pelo montante recebido pela concessão da Cemig, o que se confirmado interromperá a sequência de cinco resultados negativos. Dá suporte a nossa projeção, a melhora da arrecadação, refletindo a recuperação gradual da economia, e a provável entrada de recursos provenientes dos precatórios.

Na agenda internacional, destaque para a sabatina do Powell no senado norte-americano. O indicado para a presidência do Fed, Jerome Powell, será sabatinado pelo senado norte-americano e deverá reforçar o perfil gradualista. Ao mesmo tempo, os dados de inflação na Área do Euro deverão continuar mostrando dinâmica moderada.

tabela

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

18 + 3 =