Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 24 a 30 de outubro de 2022 : Na reta final da disputa presidencial, foco dos investidores está nas decisões de política monetária no Brasil, Europa e Japão

Na agenda doméstica, destaque para a divulgação do IPCA-15 de outubro na terça-feira e para a reunião de decisão da política monetária do Copom na quarta-feira. No cenário internacional, destaque para a divulgação dos dados de atividade na China e decisões das taxas de juros no Japão e Zona do Euro.

O país entra nesta semana na reta final do 2º turno da eleição à presidência e deve reagir às últimas pesquisas antes da eleição, em 30 de outubro. Os investidores se mantêm atentos à curva de juros, monitorando os sinais do comunicado do Copom, que deve manter a Selic estável, e o IPCA-15.

No que diz respeito ao Copom, a expectativa é de manutenção da taxa Selic em 13,75% a.a. no encontro de quarta-feira, devendo mantê-la nesse patamar “por período suficientemente prolongado”, avaliando se a estratégia será capaz de assegurar a convergência da inflação, conforme sinalizado nos últimos documentos.

A prévia da inflação deve apresentar leve aceleração (+0,9%) após dois meses de deflação consecutivos. Na leitura anual, o IPCA-15 deve ficar em 6,77% e marcar novo recuo no acumulado de 12 meses, contra 7,96% do período anterior. O resultado reflete a dissipação dos efeitos da redução do ICMS e menor impacto dos reajustes negativos sobre os combustíveis. Por outro lado, os alimentos devem continuar desacelerando, refletindo o recuo de algumas commodities agropecuárias no mercado internacional.

Na sexta-feira, teremos o IGP M de outubro, que deve apontar uma deflação menor do que a observada no IGP 10 de outubro (-1,04%), com a inflação ao produtor apresentando uma queda de menor magnitude, diante do comportamento de algumas commodities (leite e bovinos). Os preços industriais devem acelerar, refletindo o movimento dos combustíveis.

A taxa de desemprego (quinta-feira) deve recuar para 8,7%, contra 8,9% do levantamento anterior.

Para o CAGED é esperada a continuidade do movimento de desaceleração da abertura líquida de vagas formais no País, após a criação de 278 6 mil postos em agosto, dada a redução do impulso gerado pela normalização do quadro sanitário, embora os serviços presenciais e o consumo das famílias continuem dando suporte para criação de vagas.

Além disso, o mercado está de olho na movimentação eleitoral com a divulgação de, pelo menos, cinco novas pesquisas de intenção de voto até sexta-feira. Mais uma vez, as estimativas apontadas para a votação de um ou outro candidato à Presidência deve influenciar preços no mercado de ações, enquanto os juros devem responder mais ativamente aos dados econômicos.

No exterior, a semana começa com incertezas sobre o rumo que a China deve tomar com o terceiro mandato de Xi Jinping. Desde Mao Tsé Tung (nos anos 1970) nenhum líder chinês ficou à frente do gigante asiático por tanto tempo. A preocupação empurrou o mercado asiático para o vermelho nesta segunda, como índice Hang Seng (Hong Kong) fechando em queda de 6,36% nesta madrugada.

Esta semana promete relativa volatilidade para os mercados internacionais, em meio a uma agenda cheia no exterior, incluindo decisões de política monetária do BCE e BoJ além de leituras preliminares dos PMIs do setor de serviços e da indústria das principais economias, PIB e inflação nos EUA.

Ainda nos EUA, as perspectivas para o PIB do terceiro trimestre apontam para uma recuperação da atividade, o que, junto com um PCE resiliente, deve favorecer a retórica de que o Fed terá que seguir elevando os juros e sustentá-los em patamar elevado por mais tempo. Neste sentido, a semana que antecede a decisão do Fomc que não engloba discursos dos dirigentes (período de silêncio), deve gerar ainda mais cautela nos ativos, mas com as yields dos treasuries em alta.

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

17 − 16 =