Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 16 a 22 de maio de 2016

IPCA-15 de maio e indicadores sobre o mercado de trabalho serão os destaques da agenda doméstica nesta semana

No decorrer desta semana conheceremos alguns dos principais indicadores sobre o mercado de trabalho e o IPCA-15, tido como a prévia do índice de inflação oficial. Serão divulgados na terça-feira os dados de emprego industrial paulista de abril, da Fiesp/Ciesp. Na quinta-feira, o IBGE anuncia os resultados consolidados da PNAD para o primeiro trimestre de 2016, que no período apresentou alta significativa na taxa de desemprego, saindo de 9,0% no último trimestre de 2015 para 10,9% no acumulado dos três primeiros meses deste ano. Ainda sem data definida, a geração de empregos formais de abril, medida pelo CAGED (Ministério do Trabalho e Emprego), será publicada no decorrer desta semana.

O IPCA-15 de maio, a ser conhecido na sexta-feira, também é destaque da agenda doméstica. A REAG projeta aceleração de 0,51% em abril para 0,8% em maio, impulsionado pelo aumento nos preços das tarifas de água e esgoto, refletindo a retirada do bônus da SABESP e o reajuste de preço em algumas capitais (Curitiba, Recife e Fortaleza). Além disso, o reajuste no preço de energia (Fortaleza, Salvador e Campo grande), o reajuste dos medicamentos (autorizados em 1º de abril) e dos cigarros (alta do IPI a partir de 1º de maio) são fatores que devem contribuir para o movimento de alta. Por outro lado, a redução dos preços dos combustíveis (Etanol e Gasolina) deve limitar a intensidade do avanço no índice.

A 2ª prévia do IGP-M de maio (quarta-feira) também deve mostrar aceleração, puxada pelos produtos Agropecuários e Industriais. Durante a semana, serão divulgados os IPCs da 2ª quadrissemana de maio calculados tanto pela FIPE quanto pela FGV, os quais devem mostrar ritmo de alta mais intenso devido aos avanços nos preços nos grupos Despesas diversas, Habitação e Educação. Corroborando a tendência de alta nos preços, o IGP-10 de maio, divulgado esta manhã, apontou elevação de 0,6%, taxa superior à leitura de abril (+0,40%), por conta dos reajustes em preços de medicamentos pressionando a inflação varejista e devido à alta nos preços do atacado agropecuário.

Também teremos ainda hoje a divulgação do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) da CNI, sendo esse o primeiro indicador de confiança de maio.

No exterior, o mercado estará atento à agenda de indicadores nos EUA, com destaque para a Ata do FOMC, que será conhecida na quarta-feira. Espera-se que o documento traga informações adicionais acerca da continuidade da normalização da política monetária norte-americana. Amanhã, serão divulgados o índice de inflação ao consumidor e o resultado da produção industrial de abril. Na Área do Euro, o índice de inflação ao consumidor de abril, na quarta-feira, e os dados de conta corrente, também do mês passado, na quinta-feira, serão os destaques da agenda internacional.

agenda economica 16 a 2  maio 2016

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

vinte − quatro =