Mercado doméstico tem IBC-Br como principal indicador esta semana

A agenda desta semana vem esvaziada, com a divulgação do IBC-Br, considerado uma espécie de “prévia do BC para o PIB” e que serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. O índice (IBC-Br) de agosto, conhecido na manhã desta segunda-feira, confirmou a melhora da economia no terceiro trimestre. Após recuar 0,07% em julho (dado revisado), a economia brasileira teve de ligeira alta de 0,07% em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal. Na comparação entre os meses de agosto de 2019 e agosto de 2018, houve baixa de 0,73% na série sem ajustes sazonais. Este é o pior resultado para meses de agosto desde 2017 (140,06 pontos). No mais, a agenda econômica nacional tem a divulgação de indicadores de nível de preço, que devem corroborar com a tendência de bom comportamento da inflação.

No mercado internacional, teremos indicadores de atividade, dos EUA e da China. A próxima semana trará o PIB da China do 3º trimestre, que deve ter desacelerado para uma alta de 6,1%. Nos EUA, serão conhecidos indicadores antecedentes de outubro e a produção industrial de setembro, que podem confirmar a perda de ritmo de atividade no país. O Brexit também manterá a atenção dos mercados na próxima semana. Boris Johnson apresentará formalmente uma proposta à União Europeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu