Destaques da agenda doméstica ficam por conta dos dados de atividade

Nesta semana, os destaques do calendário econômico ficam por conta dos dados de atividade de julho. Esperamos que as vendas no varejo e os dados de serviços devem manter um ritmo positivo de crescimento ainda inflados pelos saques do FGTS (que terminaram em meados de julho). Na mesma direção, o indicador de PIB mensal do Banco Central deve apresentar novo crescimento refletindo os dados melhores de atividade do período.

Na agenda internacional, indicadores devem confirmar crescimento forte e espalhado, com inflação comportada. Serão conhecidos os indicadores de vendas no varejo e produção industrial da China e dos Estados Unidos. Também deverão ser divulgados os índices de inflação ao consumidor de agosto dos Estados Unidos e do Reino Unido. Os dados deverão reforçar a visão de um crescimento forte e espalhado da economia global neste terceiro trimestre com uma evolução ainda moderada dos preços ao consumidor. Por fim, ainda teremos a decisão do BoE, que não deverá trazer novidades diante do impasse de piora do quadro de inflação e atividade moderada.

tabela
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

18 + cinco =

Menu