No Brasil, a ata da reunião do Copom e indicadores de atividade de março estarão no radar

A ata da reunião do Copom, que rebaixou a Selic a 3% a.a., poderá trazer mais sinais sobre o espaço para quedas adicionais de juros. As apostas para a Selic em junho serão calibradas após a divulgação do documento, neste momento em que traders avançam na precificação de um corte mais firme, de 0,5 ponto porcentual, em meio ao cenário de depressão econômica.

Adicionalmente teremos esta semana as pesquisas conjunturais de comércio e serviços, referentes a março, que ajudarão a calibrar nossas estimativas para o PIB do primeiro trimestre. Na agenda doméstica temos os resultados de março das vendas no varejo (quarta-feira), da atividade do setor de serviços (terça-feira) e do IBC-Br (sexta-feira), que devem continuar dando a medida dos impactos dramáticos da crise do coronavírus na economia.

Nos próximos dias, saem ainda a Pnad contínua (sexta-feira) e as primeiras prévias do IGP-M e IPC-Fipe (terça-feira). Nesta segunda, como de costume, o investidor confere a pesquisa Focus do BC e a balança comercial semanal.

Reunião entre EUA e China será destaque na agenda internacional, diante do recente recrudescimento de tensões comerciais entre os dois países Indicadores de atividade também serão divulgados produção industrial de abril, na China e nos EUA. Powell fala quarta-feira e o suspense está em eventuais comentários sobre a chance de o Fed recorrer a juros negativos, neste momento em que alguns yields dos Treasuries se aproximam deste terreno. Em ocasiões anteriores, o presidente do FED já se opôs publicamente a esta política, mas diante das circunstâncias sem precedentes atravessadas pela economia, a dúvida é se o Fed cederá à pressão do mercado.

Os indicadores devem continuar revelando o choque da pandemia. Na terça-feira, o destaque é a inflação ao consumidor (CPI) nos EUA em abril. Na quarta-feira, sai o preço ao produtor (PPI) e, na sexta-feira, as vendas no varejo em abril. Ainda nos próximos dias saem os relatórios mensais de petróleo da Opep (quarta-feira) e da AIE, na quinta-feira. Na China, destacamos a divulgação da inflação de abril (segunda à noite). Já a produção industrial e vendas no varejo saem na noite de quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

dezenove + onze =

Menu