Compartilhe este post

Agenda Econômica Semanal – 11 a 17 de julho de 2016

Agenda doméstica deve trazer indicadores de atividade mais estáveis

Na agenda de indicadores domésticos desta semana, os indicadores de atividade, referentes a maio, deverão reforçar nossa expectativa de início de um ciclo de estabilização da economia no segundo trimestre do ano. A expectativa da REAG vai de encontro com a melhora da confiança dos consumidores e empresários. As vendas do varejo, a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), que terá divulgação da metodologia para ajuste sazonal, e o IBC-Br serão os destaques desta semana. Além disso, teremos as divulgações de indicadores coincidentes da indústria de junho, como o de fluxo de veículos nas estradas medido pela ABCR e números do ABPO.

Na terça-feira, o IBGE divulgará a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), com projeção de estabilidade do varejo restrito na margem, para o qual estimamos queda de 0,15% (m/m), refletindo a aceleração da inflação e os fracos desempenho dos indicadores coincidentes, como as consultas ao SCPC (-4,4%, m/m) e o movimento do comércio apurado pelo SERASA (-0,5%, m/m). No conceito ampliado de maio, acreditamos em alta de 1,0% (M/M) em função do aumento nas vendas de veículos, conforme apontado pela Anfavea (1,1%, m/m).

Já o resultado da PMS será conhecido na quarta-feira, que deve apresentar alta de 1% (m/m) em maio, influenciada pelo avanço previsto para o varejo ampliado. O IBC-Br, por sua vez, será divulgado no dia seguinte, deverá apontar a mesma direção do varejo, para o qual projetamos avanço de 0,15% (m/m), em razão da nossa estimativa para o setor de serviços e da melhora da expectativa do empresário do setor de serviços. A média móvel trimestral da confiança deverá subir em torno de 2,5% (m/m) no período. Além disso, a CNI divulgará o índice de confiança do empresário, na sexta-feira, sendo esse o primeiro indicador de confiança da indústria deste mês.

Teremos ainda nesta semana a divulgação do IGP-10 de julho, que será divulgado no último dia útil da semana, para o qual projetamos alívio na inflação (de 1,42% para 1,2%), em razão do menor ritmo de alta dos produtos agropecuários e industriais. Nesta segunda-feira foi divulgada a 1ª prévia do IGP-M de julho que mostrou desaceleração de 1,12% para 0,55%, influenciado pelo arrefecimento na alta dos produtos agropecuários e pela acomodação nos preços dos produtos Industriais.

No exterior, a agenda também estará concentrada em indicadores de atividade econômica, com destaque para os dados referentes às economias chinesa e norte-americana. Na quinta-feira, será conhecido o resultado do PIB da China do segundo trimestre, que deve mostrar crescimento levemente acima de 6,5%, bem como os dados de produção industrial, de investimentos em ativos fixos e de vendas do varejo de junho. No dia seguinte, a agenda internacional contempla a divulgação do índice de preços ao consumidor, de atividade industrial e de vendas varejistas dos EUA, todos do mês passado. Também merece atenção o anúncio da decisão de política monetária do Reino Unido, na quinta-feira, lembrando que essa será a primeira reunião desde a decisão de sua saída da União Europeia.

agenda economica semanal 11 a 17 julho - tabela

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

sete − um =