Compartilhe este post

Agenda Econômica – 30 de maio a 6 de junho de 2016

Atenção do mercado está voltada para o PIB do primeiro trimestre nesta semana

O resultado do PIB do primeiro trimestre (quarta-feira) será o destaque da carregada agenda doméstica desta semana. A REAG projeta retração de 6,1% na comparação interanual. A agenda conta também com a divulgação de indicadores de atividade, os quais são relevantes para a compreensão do resultado do PIB neste primeiro trimestre do ano. A FGV divulgará (terça-feira) as Sondagens da Indústria e de Serviços com os números do mês de maio. Também na terça-feira, a Pnad Contínua de abril será divulgada, para a qual a REAG prevê taxa de desemprego em torno de 11%. O levantamento com os dados de emplacamentos de veículos realizado pela Fenabrave será conhecido na quarta-feira. Já a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) de abril, para a qual esperamos queda de 1,0% na margem da produção, será apresentada na quinta-feira. A agenda conta ainda com a divulgação do resultado primário do mês passado (terça-feira) e o os números da balança comercial de abril (quarta-feira).

Na agenda internacional desta semana, as atenções estarão voltadas à divulgação dos dados do mercado de trabalho dos EUA referentes a maio (sexta-feira), visto que podem influenciar os próximos passos da política monetária norte-americana. Também merece destaque, na quinta-feira, a reunião de política monetária do BCE (Banco Central Europeu). Por fim, durante a semana, conheceremos as leituras finais dos índices PMI de maio.

FGV: IGP-M apresentou alta de 0,82% em maio

O IGP-M apresentou alta de 0,82% em maio, conforme divulgado esta manhã pela FGV. O resultado ficou acima da nossa projeção e da mediana das expectativas do mercado, de 0,73% e 0,74%, respectivamente. A aceleração em relação a abril, quando registrou elevação de 0,33%, foi generalizada em seus componentes. O IPA agropecuário, por exemplo, saiu de uma expansão de 1,35% em abril para +2,58% em maio. O IPA industrial cresceu 0,30%, após uma deflação de 0,15% no mês passado. Por fim, o IPC passou de +0,39% para +0,65%. Na contramão, o INCC desacelerou, ao passar de +0,41% para +0,19%. A REAG aposta na continuidade da aceleração do IPA industrial para as próximas leituras quadrissemanais do indicador.

agenda economica - 30 de maio a 6 de junho
 
 

Compartilhe este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

4 − três =